Por que fazer o uso de EPI em obras é tão importante?

161 VISUALIZAÇÕES
Faça você mesmo imagem principal blog

Fazer uso de EPI, Equipamentos de Proteção Individual, em obras é fundamental para garantir a saúde e proteção do trabalhador. Eles são desenvolvidos com o objetivo de evitar que consequências graves possam ser acarretadas por conta de algum acidente. Assim, podem ser, dentre outros, capacetes, luvas e sapatos.

Prossiga a leitura deste artigo e veja alguns pontos que definem a importância de utilizá-los!

4 motivos para não deixar de fazer uso de EPI em obras

O uso de EPI é eficaz em obras pelo fato do trabalhador ficar exposto a muitos riscos que podem levá-lo à morte.

A seguir, confira uma lista com alguns motivos para não deixar de utilizar EPI em obras!

1 – Proteção das mãos e pulsos

duas pessoas fazendo uso de EPI dando as mãos

As luvas de segurança são consideradas um dos principais equipamentos de proteção individual. A principal função desse item é proporcionar a proteção das mãos e pulsos do trabalhador. Além disso, são fundamentais para impedir contato direto com produtos químicos e biológicos, a exemplo de bactérias e fungos, afora riscos mecânicos, a exemplo de perfurações.

Algo importante a ser destacado é que a luva, nesse caso, deverá ser escolhida de acordo com o tamanho da mão do funcionário e qual tipo de material ele irá manusear. Alguns materiais podem ser utilizados para confeccioná-la. São eles: lona, neoprene, couro e látex.

2 – Proteção dos tímpanos

O uso de EPI é muito importante para a segurança do trabalhador como um todo. No entanto, o uso de protetor auricular, mais especificamente, está ligado à proteção dos tímpanos. Essa região é uma membrana que fica posicionada entre o ouvido externo e médio, que tem por função principal transmitir o som do ar e permitir a audição. Assim, quando a utilização de protetores auriculares impedem que o trabalhador chegue, até mesmo, ao estado de surdez completa.

Diversos modelos estão disponíveis no mercado. Confira uma lista:

  • tampão;
  • concha;
  • silicone;
  • espuma.

3 – Proteção dos pés

O uso de EPI não se restringe apenas aos membros superiores, mas também aos inferiores. Os pés são um exemplo claro disso! Botas e sapatos de segurança são os dois principais modelos de calçados de segurança. A utilização deles se diferencia quanto ao local de uso. Separamos eles a seguir para exemplificar melhor:

  • botas de segurança: a importância das botas de segurança está ligada ao fato de protegerem os pés contra impactos, umidade e contato com produtos químicos. O material delas é extremamente resistente e é capaz de deixá-los em temperatura ideal;
  • sapatos de segurança: apresentam nível de preservação semelhante ao que é apresentado pelas botas de segurança. Contudo, eles se diferem no formato, que pode ser mais agradável ao trabalhador. São largamente utilizados por pessoas que trabalham em cozinhas industriais.

Luva, botas e capacete como exemplos de EPI

4 – Proteção do crânio

O capacete de segurança é um EPI que tem como objetivo proteger a região da cabeça contra choques e objetos. Ainda que o crânio seja uma parte rígida do corpo, quaisquer lesões que sejam causadas nesse local podem ocasionar diversas consequências. Assim, concussões podem originar traumatismos cranioencefálico, que é capaz de resultar, a longo prazo, em perda de memória, tontura, insônia e outros males.

Devido a isso, fazer uso do capacete, de acordo com o que diz a Norma que trata o uso dos EPIs, é fundamental para que o trabalhador não ponha sua vida em risco.

Gostou do nosso artigo sobre o uso de EPI em obras? Não deixe de Conhecer nossas lojas de materiais de construção em seu bairro! Acompanhe em nosso blog outros artigos para expandir seu conhecimento a respeito deste assunto! A diferença entre cimentos, como escolher uma furadeira de modo correto, quais são os tipos de telha para construção e a diferença entre pisos internos e externos estão lá esperando por você!

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM